close
Início » Media Center » O Futuro do Estacionamento

Media Center

O Futuro do Estacionamento

12/12/2017

O estacionamento do futuroHá muita especulação sobre o futuro do estacionamento e do transporte, particularmente no espaço automotivo. As previsões em torno de veículos autônomos e serviços de viagens são desenfreadas, e, enquanto ainda são exatamente isso – previsões – é fácil começar a jogar o jogo de possibilidades quando se trata de consequências de segunda ordem. O estacionamento, uma tarefa diária e habitual para milhões de pessoas que também estão diretamente conectados à condução, está no topo dessa lista.

O estacionamento é uma indústria de mais de US$ 30 bilhões, e a condução está mudando rapidamente e de formas que nunca teríamos sonhado. Não faz muito tempo, aprender a balizar era um rito de passagem. Hoje, muitos dos nossos carros fazem isso por nós – e isso não é um problema pra nós.

Ainda assim, o estacionamento, como uma função e uma indústria, não vai acabar. Mas certamente evoluirá significativamente, e essa mudança virá em ondas.

Aqui está o que podemos esperar do futuro do estacionamento.

 

Fase 1: o estacionamento fica inteligente… mais do que já é

A tecnologia já está em desenvolvimento, desde aplicativos de reservas on-line até hardware avançado, como scanners e sistemas de reconhecimento de placas. Hoje, o mercado de estacionamento já é muito diferente do que era há um ano, quem dirá cinco. Para os motoristas, tornou-se digitalizado e comercializado eletronicamente, o que significa mais transparência e controle sobre a experiência de se locomover. Claro, o digital significa trabalhar com dados – as empresas de estacionamento de insumos podem usá-los para tomar melhores decisões sobre preços, inventário e despesas gerais, melhorando continuamente a experiência do consumidor.

E melhorar essa experiência é, de fato, fundamental para a sobrevivência do estacionamento. Os clientes inteligentes de hoje não só querem, mas esperam maneiras mais inteligentes e eficientes de fazer o mesmo de sempre. Eles querem escolha e ações em seus resultados. Felizmente, muitas mentes criativas estão atacando o problema da experiência de estacionamento em diferentes ângulos – assumir o serviço de atendimento por meio de reservas on-line, por exemplo. Embora cada modelo tenha seus méritos, está rapidamente se tornando claro qual melhor serve a maioria dos motoristas e resistirá ao teste do tempo.

 

Fase 2: De estacionamento de carros para carros de estacionamento

Em breve, podemos esperar carros mais “conectados” na estrada, aumentando não apenas em números, mas também em capacidade. Nós ainda precisaremos estacionar, mas nossos carros irão lidar com a logística. Para os motoristas, o estacionamento através do carro conectado será uma transição suave e natural. Com uma compreensão prescrita de nossas necessidades e comportamentos previsíveis, o carro conectado nos manterá conectado ao mesmo tempo em que manipularemos toda a experiência de deslocamento – incluindo o estacionamento de ponta a ponta. O carro conectado poderá combinar com confiança espaços de estacionamento disponíveis e preferidos para as rotas dos motoristas sem que eles nunca tenham tentado abrir um aplicativo.

Isso será tão conveniente para o motorista médio que, com o tempo, aqueles que sempre estacionaram do modo tradicional começarão a mudar para pré-reserva através de seus carros. Mais e mais transações de estacionamento serão conduzidas online, interface para interface. Esta onda também aproveitará um bom passeio: os carros na estrada tem, em média, mais de 10 anos, com frotas corporativas aumentando esse tempo para até 15 anos. A era do carro conectado ao estacionamento pode durar pelo menos esse tempo.

 

Fase 3: Garagens de estacionamento super-humanos

Eventualmente, todos sabemos o que vem: o veículo autônomo (AV). A diferença entre ele e o carro simplesmente conectado não será o como, mas onde estacionar, porque sem um motorista, o “lugar” torna-se muito mais flexível. Alguns sugerem que os AVs dirigirão por conta própria durante todo o dia como ativos compartilhados, sob demanda ou baseados em inscrição, ou estacionem nos arredores da cidade para serem convocados somente quando necessário.

Essas idéias são exageradas por alguns motivos:
 1) Os carros que circulam quando não estão em uso consomem enormes quantidades de energia – independentemente da eficiência – e exacerbam o congestionamento do tráfego.

2) O estacionamento a uma grande distância do proprietário seria, para muitos, totalmente inconveniente, por causa de quanto tempo poderia demorar para chamá-lo de volta sob demanda – negando a flexibilidade e controle que torna a propriedade do carro atraente, em primeiro lugar.

3) Os passeios compartilhados não se encaixam facilmente em todos os estilos de vida, e a demanda provavelmente superaria a oferta durante as horas de pico quando muito mais pessoas estão tentando chegar a diferentes locais ao mesmo tempo.

Mais provável, a verdadeira mudança de estacionamento trazida por AVs será para o próprio estacionamento.

A remoção de pessoas da equação significa que os AVs serão capazes de estacionar em estruturas evoluídas e semelhantes a núcleos que melhor aproveitam o espaço e os recursos e oferecem benefícios adicionais para fazer uso produtivo do tempo gasto lá. De estações de carregamento de carros elétricos até locais de encontro para clientes de corridas compartilhadas, a garagem de estacionamento de amanhã será redesenhada como multitarefa, conetada e eficiente. Nesses centros, o estacionamento será, ao mesmo tempo, não apenas livre de esforços, mas capacitador.

O futuro do estacionamento é brilhante. Isso levará a motoristas mais capacitados, um melhor uso do espaço de estacionamento e recursos e oportunidades para operadores de estacionamento que estejam preparados para acompanhar este mercado em rápida evolução. Não importa quem estacione.

Tradução livre do texto “The Future of Parkin”, de Mark Lawrence, CEO e co-fundador da SpotHero, maior serviço de reserva de vagas da América do Norte. Disponível online em https://medium.com/@SpotHero/the-future-of-parking-d00220cec399