close
Início » Media Center » O uso de dados em cidades inteligentes

Media Center

O uso de dados em cidades inteligentes

04/05/2018

O conceito de cidades inteligentes começa a se popularizar ao redor do mundo. Em diversos locais, carros autônomos e semi-autônomos estão sendo cada vez mais levados às ruas. Ainda estamos há alguns anos de uma realidade com ruas cheias de veículos inteligentes, mas já estamos fazendo esforços para que isso aconteça.

Cidades InteligentesOs carros inteligentes de hoje coletam milhares de dados, não só do motorista mas também do mundo ao seu redor, com o intuito de se tornarem mais seguros. E, para antecipar o futuro automatizado, as cidades inteligentes também estão colhendo informações sobre nossos hábitos e comportamentos enquanto motoristas. Nós veremos algumas iniciativas de utilização de dados para melhorar as tecnologias de infraestrutura veicular e otimizar o futuro da mobilidade urbana.

 

Estações de recarga na cidade de Columbus

A cidade americana de Columbusm, no estado de Ohio, foi nomeada uma cidade inteligente por uma proposta inovadora. No ano passado, foi anunciada a instalação de 300 novas estações de carregamento de carros elétricos pela cidade. Além de ajudar os motoristas na recarga dos veículos, serão colhidos dados de como as pessoas utilizam esses carregadores. Essa informação ajudará a planejar as futuras instalações de equipamentos para carros elétricos e aumentar esse mercado.

 

Pagamento automatizado no Reino Unido

Grandes cidades do Reino Unido começaram a implementar tecnologias inteligentes. Londres introduziu, recentemente, o One Click Parking que usa tecnologia em tempo real para encontrar uma vaga e cobra os motoristas por minuto, sem a necessidade de comprar um ticket. Essa transação automática reduz drasticamente o tempo que as pessoas passam procurando vagas e, consequentemente, reduz o caos em estacionamentos.

 

Estradas mais seguras no Colorado

O departamento de transporte do Colorado, estado americano, anunciou, recentemente, o projeto “Road X”, que fará das interestaduais mais seguras e mais inteligentes. A ideia é a criação de um sistema de comunicação entre veículos autônomos, ou seja, um veículo poderá passar informações para os outros e evitar engarrafamentos e até mesmo acidentes, integrado também com o sistema da rodovia, que fornecerá mais informações sobre o percurso.

 

Amsterdam ilumina o caminho

A Amsterdan Smart City Initiative visa reduzir o consumo de energia e também centralizar informações. Uma iniciativa popular do projeto envolve iluminação pública flexível. A tecnologia se dá por sensores nos postes de iluminação que podem ler informações que vão de congestionamentos até a qualidade do ar. A informação, então, vai para o sistema em tempo real, e esses dados poderão ser interpretados pelos veículos autônomos.

 

Com tantas tecnologias autônomas a caminho, o tempo está passando para que as cidades acompanhem as demandas geradas pelos veículos autônomos. As cidades inteligentes, que usam dados para entender novos padrões e comportamentos, estão pavimentando o caminho. Será interessante ver como o resto do mundo reage.

Matéria traduzida livremente do texto disponível nesse link.